Americano Acusado de matar 16 Civis afegãos havia bebido e sofria de estresse de Combate


 Foto: ©AFP/Arquivo / Jangir
WASHINGTON, 16 Mar 2012 (AFP) -O sargento americano acusado de matar 16 civis afegãos havia bebido e sofria de estresse de combate, revelou um funcionário americano ao jornal The New York Times nesta quinta-feira.
O militar também passava um momento difícil em seu casamento quando abandonou a base na província de Kandahar, no domingo passado, para matar os 16 civis, a maioria crianças, segundo o funcionário.
"Somando tudo, foi uma combinação de estresse, álcool e problemas domésticos (...), simplesmente ele perdeu o controle".
O sargento, que chegou ao Afeganistão após três missões no Iraque, estaria no momento detido no Kuwait e deve ser enviado aos Estados Unidos nesta sexta-feira, segundo o New York Times.
O massacre complicou ainda mais as difíceis relações diplomáticas entre Washington e Cabul.
Os Estados Unidos invadiram o Afeganistão no final de 2001, após os ataques do 11 de setembro.
Fonte de Pesquisa direitos autorais e creditos http://zip.net/btf3Bs
 Fonte da Foto http://glo.bo/wRLMEM

presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu nesta terça-feira (13) que o país utilizarão toda a força da lei contra o soldado acusado de matar 16 civis no Afeganistão.
Obama também disse que, apesar da indignação causada pelo massacre, mantém a confiança de que Washington cumprirá sua missão de sair de forma ordenada do Afeganistão, ao mesmo tempo em que continua desmantelando a liderança da rede terrorista da al-Qaeda neste país.
Obama disse ao presidente Hamid Karzai que "os Estados Unidos levam isso tão a sério como se os nossos próprios cidadãos e os nossos próprios filhos tivessem sido assassinados".
"Estamos de coração partido pela perda de vidas inocentes. O assassinato de civis inocentes é ultrajante e inaceitável. Não é o que somos como um país, e não representa o nosso exército".

Obama disse que pediu ao Pentágono para não poupar esforços na realização de uma investigação completa, que analise o porquê do sargento do exército e veterano de três viagens ao Iraque ter aparentemente deixado a sua base e realizado um massacre sozinho.
"Posso garantir ao povo americano e ao povo afegão que acompanharemos os fatos, onde quer que eles nos levem, e vamos garantir que quem esteve envolvido seja plenamente responsabilizado com toda a força da lei".
Fonte de Pesquisa, Direitos e creditos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga Me