O que e Anorexia E Seus Sintomas

O que é Anorexia?


Doença de fundo psicológico caracterizada por um transtorno alimentar - a pessoa não se alimenta. Em geral, acomete mulheres adolescentes. Entre os sintomas estão a magreza excessiva e a ausência der menstruação. Em casos extremos, a pessoa pode morrer.
Essencialmente é o comportamento persistente que uma pessoa apresenta em manter seu peso corporal abaixo dos níveis esperados para sua estatura, juntamente a uma percepção distorcida quanto ao seu próprio corpo, que leva o paciente a ver-se como "gordo". Apesar das pessoas em volta notarem que o paciente está abaixo do peso, que está magro ou muito magro, o paciente insiste em negar, em emagrecer e perder mais peso. O funcionamento mental de uma forma geral está preservado, exceto quanto a imagem que tem de si mesmo e o comportamento irracional de emagrecimento.
O paciente anorético costuma usar meios pouco usuais para emagrecer. Além da dieta é capaz de submeter-se a exercícios físicos intensos, induzir o vômito, jejuar, tomar diuréticos e usar laxantes.
Aos olhos de quem não conhece o problema é estranho como alguém "normal" pode considerar-se acima do peso estando muito abaixo. Não há explicação para o fenômeno mas deve ser levado muito a sério pois 10% dos casos que requerem internação para tratamento (em hostpital geral) morrem por inanição, suicídio ou desequilíbrio dos componentes sanguíneos.
Cabe aos familiares identificar o paciente anoréxico, pois ele não tem consciência da doença e não vai procurar ajuda por livre e espontânea vontade.

Como é o Paciente Com Anorexia?


O paciente anorético só se destaca pelo seu baixo peso. Isto significa que no seu próprio ambiente as pessoas não notam que um determinado colega está doente, pelo seu comportamento. Mas se forem juntos ao restaurante ficará evidente que algo está errado. O paciente com anorexia não considera seu comportamento errado, até recusa-se a ir ao especialista ou tomar medicações. Como não se considera doente é capaz de falar desembaraçadamente e convictamente para os amigos, colegas e familiares que deve perder peso apesar de sua magreza. No começo as pessoas podem até achar que é uma brincadeira, mas a contínua perda de peso apesar da insistência dos outros em convencer o paciente do contrário, faz soar o alarme. Aí os parentes se assustam e recorrem ao profissional da saúde mental.
Os pacientes com anorexia podem desenvolver um paladar estranho ou estabelecer rituais para a alimentação. Algumas vezes podem ser flagrados comendo escondidos. Isto não invalida necessariamente o diagnóstico embora seja uma atitude suspeita.
Depois de recuperado o próprio paciente, já com seu peso restabelecido e com a recordação de tudo que se passou não sabe explicar porque insistia em perder peso. Na maioria das vezes prefere não tocar no assunto, mas o fato é que nem ele mesmo concorda com a conduta insistente de emagrecer. Essa constatação no entanto não garante que o episódio não volte a acontecer. Depois de recuperados esses pacientes retornam a sua rotina podendo inclusive ficar acima do peso.
Há dois tipos de pacientes com anorexia. Aqueles que restringem a alimentação e emagrecem e aqueles que têm episódios denominados binge. Nesses episódios os pacientes comem descontroladamente até não agüetarem mais e depois vomitam o que comeram. Às vezes a quantidade ingerida foi tão grande que nem é necessário induzir o próprio vômito: o próprio corpo se encarrega de eliminar o conteúdo gástrico. Há casos raros de pacientes que rompem o estômago de tanto comerem.

A doença ocorre principalmente no início da adolescência, dos 12 as 19 anos, mas pode se manifestar em qualquer outra idade
São 10 mulheres para 1 homem anoréxico
Entre os pajcientes que buscam o tratamento de aneroxia, 50% se recuperam completamente, 30% têm cura parcial e outros 20% não respondem ao tratamento.
 
CONSEQUÊNCIAS  

Problemas psicológicos
Pele seca e amarelada por causa da desnutrição
Bradicardia (freqüência cardíaca baixa)
Arritmia cardíaca, causada pela deficiência de potássio
Problemas gastro-intestinais
Ausência de menstruação e infertilidade temporária por causa da diminuição dos hormônios femininos.
Pressão arterial baixa - menor que 8/5
Hipotermia (baixa temperatura corporal - menor que 35,5º C)
Desidratação ocasionada pela má ingestão de alimentos e líquidos. 


TRATAMENTOS  

De longa duração, exigem conjunto de psicólogos, nutricionistas e endocrinologistas Psicólogo. Ajuda o paciente a resgatar sua percepção do corpo, assim como seus desejos, valores e emoções. Neste estágio, ele aprende a respeitar e aceitar o seu corpo com mais tranqüilidade. Nutricional Recomposição alimentar. No auge da doença, a ingestão calórica é abaixo de 500 calorias diárias. Com a aceitação do paciente, o nutricionista vai acrescentando 300 calorias periodicamente. Endocrinológico Nesse caso, o doente repõe elementos nobres como vitaminas, cálcio, ferro, sais minerais e proteínas. Além disso, as mulheres fazem reposição hormonal para regular o ciclo menstrual.

Fonte de Pesquisa e Direitos Autorais:

(Momento Acredite se Quiser!) Assista e De Sua Opniao!!

(Momento  Acredite Se Quiser!) Assista e De Sua Opniao!!
Video Retirado do Yootube Fonte:

Siga Me