O prejuizo Da Greve dos Motoristas e cobradores chega a 15 milhões Em BH- MG

Os prejuízos na capital mineira chegam a 15 milhões diários devido à diminuição do fluxo de ônibus que consequentemente diminui o fluxo de pessoas dispostas a sair de casa. Fica muito complicado sair nesse caos. As organizações do comercio afirmam que o movimento caiu algo em torno de 50%. Esse percentual é representativo para qualquer comercio. Algo interessante que devemos observar é que esses números são apenas referentes a capital mineira. Ao todo são dez cidades da região metropolitana que aderiram a greve.E nessas cidades assim como em Belo horizonte temos diversos outros setores, como por exemplo o industrial. Por isso o prejuízo é muito maior que isso. Contagem que tem um número de empresas grande, sendo opção de muitas empresas de produção também apresentou números ruins que não foram divulgados. Muitas empresas tiveram problemas com o não comparecimento de colaboradores e tiveram redução em sua produtividade. As empresas tem sim direito de cobrar dos colaboradores a hora de trabalho depois, mas aí o prejuizo volta para o lado do colaborador que já sofre com as incontaveis horas no trânsito.

Foto retirada de agencianoticias.com.br
 Nesses períodos o dia é marcado pelas faltas e atrasos. As empresas acabam ficando mancas pelos buracos dos colaboradores que não conseguem chegar ao trabalho. A comunicação fica travada entre as empresas e muita coisa fica parada devido ao numero de faltas. Diante dessa situação muitas empresas adotaram a locação de vans para buscar seus colaboradores em pontos estratégicos para garantir o funcionamento normal de suas operações. Uma das coisas que chamaram atenção nessa manifestação foi os números de atendimento mínimo das linhas de transporte coletivo. Em muitos casos eles usaram de possíveis brechas na lei para causar caos em determinadas regiões colocando em algumas linhas 2% do funcionamento total e em outras 89%. Assim alguns pontos foram totalmente massacrados, piorando ainda mais a situação dos usuários do transporte coletivo que já seria precário com os 30% de atendimento assegurado por lei.

A verdade é que a situação fica precária para todo mundo e o transito fica congestionado. É complicada essa situação. Ao menos os postos de combustíveis devem estar faturando um pouco com o aumento do fluxo de veículos pessoais nas ruas. As empresas em geral, que precisam dos seus colaboradores e todos nos cidadãos acabamos ficando prejudicados e um pouco mais estressados, já que aqueles que saem de casa para trabalhar ou para qualquer outra atividade já saem de casa sabendo que ira encontrar muitas dificuldades para chegar aos seus destinos. O resultado de toda greve que afetam os setores essenciais para a população é a geração de transtorno e prejuizos. Se as partes, grevistas e empregadores, sairão satisfeitas com o acordo no fim da greve é outro assunto.

Direitos Autorais da Pesquisa e Creditos
Yuri Gonçalves Campos
site
Administradores.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga Me